quinta-feira, 4 de novembro de 2010

04/11 - Razão de viver

Acho que esqueci de citar aqui esses dias que eu saí do meu emprego. Pois é, tive que colocar na balança o que estava me fazendo mal e o que estava me fazendo bem, e resolvi abrir mão do trabalho agora. Não que eu não esteja precisando, mas pensei na minha saúde e na vida da minha florzinha. Porque agora eu não posso mais pensar somente em mim, pq ela depende exclusivamente das minhas atitudes agora.
No início fiquei um pouco confusa, triste por não conseguir conciliar a gravidez com o trabalho. Pensei em quantas milhares de mulheres que trabalham até o final da gestação sem problemas, e me senti uma fraca. Também tenho muito medo de ter dificuldades, do meu marido precisar de mim e não poder contar. O fardo é pesado pra ele carregar sozinho!!! Passei os dias pensando e me entristecendo com isso, mas hoje resolvi pensar diferente. Resolvi pensar que depois que descobri que carrego uma vida aqui dentro de mim, essa vida é mais importante que a minha. Eu tenho uma nova razão de viver, e quero cuidar muito bem dela!
Tambem tenho certeza de que se Deus me deu esse presente é pq Ele me acha capaz de cuidar dela e não vai me abandonar.
Fraca...pode até ser que sou, se comparar com muitas mulheres guerreiras que conseguem trabalhar até o fim, mas fazer oq? Cada um conhece o seu limite e eu sei que estava no meu e nunca iria me perdoar se alguma coisa acontecesse à minha pequena!!!